☺♣Você é o visitante tunado ☻♠

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

NOVO JIPÃO DA MERCEDES TAMANHO G

                                                NOVO MERCEDES CLASSE G  

Não há novidade em dizer que estrelas de Hollywood, como Jenifer Lopez, Megan Fox e Brooke Shields, desfilem pelas ruas de Los Angeles com carros de luxo. A particularidade, no entanto, está no fato de famosos como elas escolherem um modelo abrutalhado, como o Mercedes-Benz Classe G, para dirigir. O minitrator de luxo é vendido por aqui por US$ 295 mil e pode levar até seis meses para chegar à garagem do comprador na versão 55 AMG, única disponível no Brasil




              

                                                                                                               
De acordo com o marketing da montadora, personalidade e estilo único estão entre as características do cliente deste modelo. E, para identificar este comprador, a Mercedes vai promover um teste drive diferenciado com o Classe G neste final de semana, em uma pista off road no interior de São Paulo, com conceccionários potenciais proprietários do modelo (convidados). A meta é passar das nove unidades vendidas em 2010 para 19 até o final deste ano.

 



A exclusividade do Classe G não está só no preço e na personalidade de quem o adquire, já que é um modelo desenvolvido para superar limites na terra e na água, mas que também esbanja desenvoltura no asfalto, graças ao seu motor de 5,5 litros V8 Kompressor de 507 cv de potência, capaz de levar o veículo à velocidade máxima de 210 km/h. Pode até parecer pouco em função do DNA esportivo da marca, mas o peso do G deve ser levado em conta neste cálculo: 3.200 quilos.


Diferentemente do Classe M, que preza conforto e espaço interno para transportar a família, o G conta com atributos para ultrapassar trilhas e terrenos alagados. As principais responsáveis por isso são a marcha reduzida e a tração integral nas quatro rodas, além do sistema de bloqueio do diferencial central, dianteiro e traseiro. Tudo é comandado eletronicamente, por meio de três botões no painel. Para ilustrar um pouco o tamanho da força do carro, o torque, de 71 mkgf, disponível entre 2.650 e 4.000 giros, dobra sua capacidade com a reduzida engatada.



Durante a breve avaliação do G no circuito fora de estrada, o destaque ficou por conta do ângulo de inclinação, tanto negativo como positivo, que pode chegar a 54°. A impressão que se tem é a de estar subindo uma parede de lado. O feito se dá graças ao bloqueio de diferencial central aliado ao traseiro. Na água, o Classe G aguenta até 60 cm de submersão. No asfalto, o ronco do motor lembra a todo o momento a potência do V8. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 5,5 segundos, de acordo com informações da Mercedes. Nas curvas e em velocidade mais alta que 100 km/h, o vão livre de 21 cm, além do centro de gravidade mais alto do carro, provoca leve oscilação da carroceria.



A cabine não deixa de lado o refinamento da Mercedes. Acabamento de madeira e couro fazem uma combinação de bom gosto. Com capacidade para levar cinco adultos, o G pode sacrificar quem vai no banco de trás, no entanto. Enquanto os bancos da frente acomodam os passageiros como se estivessem na poltrona da sala, graças aos seus inúmeros botões de ajuste do estofamento, os de trás os castigam como se fossem o banco da praça: possuem pouca inclinação, com o encosto de cabeça muito projetado para a frente. A capacidade do porta-malas é de 475 litros.

Como pouco mais de 30 anos de história - foi lançado na Europa em 1979 -, o Classe G é vendido no Brasil desde 1991. Na Europa, ainda há as versões com duas portas e conversível (G350 e G500). Nenhuma delas, no entanto, deverá ser comercializada por aqui.

2 comentários:

  1. Seu blog realmente é muito lindo, Carros muito bacanas!

    ResponderExcluir
  2. Muda a cor da letra...Não da pra ver...

    ResponderExcluir